Confecção de uniformes: Guia para a Manutenção Perfeita

O mercado de confecções de uniforme está bastante promissor. E essa perspectiva otimista tem razão de ser. De acordo com os dados da Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção (ABIT), o setor têxtil e de confecção brasileiro é o sexto maior do mundo.

Neste artigo descubra o que um uniforme profissional precisa ter e entenda como iniciar uma confecção de uniformes.

O que um bom uniforme precisa ter?

Uniformes de qualidade devem ter um tecido adequado para fazer do dia a dia de quem o usa cada vez mais produtivo.

Veja abaixo as características dos tecidos usados na confecção dos uniformes da Citerol:

  • uniformes confeccionados com tecidos capazes de repelir água e óleo são excelentes para profissionais que trabalham em restaurantes e que estão expostos a intempéries, entre outras práticas que necessitam desse cuidado.
  • uniformes com anti odor são super apropriados aos colaboradores que exercem profissões  que favorecem a impregnação de odores. Por isso que a confecção de uniformes com aditivos antimicrobianos – substâncias que inibem a proliferação de fungos e bactérias – são ideias, pois evitam o odor.
  • uniformes confeccionados com tecidos que oferecem proteção aos efeitos adversos da luz solar.
  • uniformes fabricados sob a tecnologia aplicada nos tecidos dos profissionais de indústrias pesadas, distribuidoras de energia e combate a incêndio.
  • uniformes confeccionados com costura francesa e textura microcraquelada.
  • uniformes que recebem tingimento em idantren (tingimento da fibra). É uma proteção e tanto para os profissionais, uma vez que o Idantren é um corante usado em peças que levam o algodão em sua composição e sua principal característica é a resistência ao desbotamento.

Manutenção de uniforme perfeita

Quando se faz um orçamento ou um pedido, não se fala que os tecidos podem estar sujeitos à coleções de moda.

Ou seja, no momento a disponibilidade é o tecido X com a composição na cor Y.

Mas, a chance de numa próxima estação esse modelo não ter mais é quase 100%.

E as razões são: mudança de tecido e alteração no tingimento.

Então, a manutenção perfeita para a pronta entrega foge completamente dessa regra, ou seja, a qualquer tempo a reposição vai ser idêntica e garantida.

A Citerol elaborou um catálogo para garantir a reposição e atender a necessidades de quem usa o uniforme.

Por exemplo, a calça feminina tem um formato de bolso diferente, frontal, quem cabe um celular e cartão ou uma carteira pequena. Além disso, é super cômoda e difícil de roubar por causa da posição.

O tecido da calça tem um acetinado na parte interior aplicado para aumentar o conforto, diferente do Oxford tradicional, que quem já usou sabe, ele arranha a gente!

Já para os homens, as polos são feitas com a malha piquet e a gola é mais grossinha, que não deixa ‘desbeiçar’.

Com os acabamentos nas costuras quase imperceptíveis, a camisa polo piquet é confortável, se mantém com a cor original e não fica sem forma com o tempo.

Portanto, na hora de comprar o uniforme para empresa você precisa levar em conta a reposição das peças, além da qualidade.

Confecção de uniformes da Citerol

Citerol está no mercado de confecção de uniformes há 53 anos e o desenvolvimento de coleções de pronta entrega, com design modernoalta durabilidade e conforto é fruto dessa ampla experiência na fabricação de uniformes.

A Citerol atende todo Brasil e oferece as seguintes vantagens:

  • tecidos com tecnologias aplicadas, como repelente a água e óleo, antimicrobiano e proteção UV
  • modelagem digital
  • entregas rápidas em qualquer lugar do Brasil
  • ausência de pedido mínimo
  • reposição garantida, sempre que a empresa precisar
  • etiquetas informativas para lavagem
  • kits separados por nome e isso facilita na entrega para o funcionário

Mercado de uniformes profissionais e exigências legais

Segundo dados do SEBRAE e da ABIT (Associação Brasileira Têxtil), o setor têxtil de confecção é o sexto maior do mundo e emprega cerca de 1,6 milhões de pessoas, faturando anualmente 33 bilhões de dólares, sendo 2,2 bilhões de dólares obtidos em exportações.

Com essa participação tão expressiva no mercado podemos ver que os empresários realmente estão investindo nesse tipo de benefício para seus funcionários. Sobre isso, o SEBRAE ainda destaca:

“Dentre os nichos desse setor encontra-se o da produção de uniformes profissionais. Os empresários estão cada vez mais conscientes em relação às vantagens da uniformização, principalmente no que diz respeito às características como praticidade, conforto, durabilidade e segurança, além da imagem corporativa da empresa…”

Os dados da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) reforçam ainda mais a evolução das empresas de uniformes.

Em 2008, o ABDI levantou que o segmento de uniformes profissionais no Brasil contava com 1.700 empresas e movimentava cerca de R$ 3,5 bilhões/ano no País.

O segmento cresceu mais de 80% em produção e cerca de 50% em valor na última década, apesar da falta de regulamentação e da observação de normas técnicas do setor.

Com tamanho crescimento foi necessário criar programas e leis para garantir que os serviços, empresas e produtos deste segmento seguissem um fluxo de crescimento, agregando valor e segurança a este nicho do mercado.

Assim, foi criado o Programa Brasileiro de Autorregulamentação de Roupas Profissionais.

Este programa regulamenta um processo de Certificação, denominado Selo Qual, que visa trazer a adequação e padronização necessárias para garantir o desempenho das confecções.

No texto a seguir, podemos identificar alguns exemplos de estruturas necessárias para tipos específicos de confecções:

“Por exemplo, uma confecção que quiser se especializar em uniformes para a indústria deve saber que a maior parte de seus clientes estarão localizados em zonas industriais. Vale ressaltar que nas indústrias, geralmente, as renovações nos desenhos de uniformes ocorrem em prazos médios de um ano. Já em outros segmentos, como as companhias aéreas, o prazo pode ser bem maior, de acordo com as estratégias de marketing adotadas.”.

Como montar uma confecção de uniformes profissionais?

Se você é empresário e deseja abrir sua confecção, se atente as informações que daremos a seguir.

Em relação à legislação do mercado de fabricação de uniformes:

Para a abertura do empreendimento, é preciso fazer uma consulta comercial, a fim de verificar se no local escolhido pode-se funcionar uma confecção e se o endereço está correto.

Para registrar o contrato social, é preciso ir à prefeitura, à Secretaria Municipal de Urbanismo e verificar se existe alguma empresa registrada com o nome pretendido e a marca que será usada.

Confira abaixo um passo a passo para abrir uma confecção de uniformes:

Passo 1) Para registrar o contrato social.

  • Prefeitura Municipal e
  • Secretaria Municipal de Urbanismo.

Passo 2) Para buscar nome e marca.

  • Junta Comercial ou Cartório (no caso de Sociedade Simples) e
  • Instituto Nacional de Propriedade Intelectual (INPI).

Passo 3) Para arquivamento e registro do contrato social/Declaração de Empresa Individual, além de verificar os antecedentes dos sócios ou empresário junto a Receita Federal, por meio de pesquisas do CPF.

  • Junta Comercial ou Cartório (no caso de Sociedade Simples).

Passo 4) Solicitação do CNPJ.

  • Receita Federal.

Passo 5) Solicitação da Inscrição Estadual.

  • Receita Estadual

Passo 6) Alvará de licença e Registro na Secretaria Municipal de Fazenda.

Esse documento que fornece o consentimento para empresa desenvolver as atividades no local pretendido. Para conceder o alvará de funcionamento a prefeitura ou administração municipal, é preciso solicitar que a vigilância sanitária faça inspeção no local para averiguar se está em conformidade com a Resolução RDC nº 216/MS/ANVISA, de 16/09/2004 na

  • Prefeitura ou Administração Municipal e
  • Secretaria Municipal da Fazenda.

Passo 7) Matrícula no INSS.

  • Instituto Nacional de Seguridade Social e
  • Divisão de Matrículas – INSS.

Além desses procedimentos, essa é uma atividade que exige o conhecimento do Código de Defesa do Consumidor- Lei nº. 8.078/1990.

Por último: todas as empresas que fornecem serviços e produtos no mercado de consumo devem observar as regras de proteção ao consumidor, estabelecidas pelo Código de Defesa do Consumidor (CDC). (Fonte: SEBRAE).

Como os uniformes são confeccionados?

Trabalhamos baseados nos desejos e necessidades de cada cliente, por isso a confecção dos uniformes passa por etapas bem definidas e de extrema importância para que o resultado seja, sempre, excelente!

A seguir vamos dividir com vocês como são confeccionadas as peças de uniformes.

A confecção de uniformes, assim como de qualquer roupa, exige uma série de processos e cuidados que tornam aquela peça apropriada ou não para a venda.

Entre o desejo do consumidor até o produto pronto passamos por um longo caminho.

E para que esse processo termine com sucesso, investimos continuamente em informação, novas matérias-primas, novos equipamentos, novos processos produtivos.

Conheça as etapas:

Definição do modelo

Após a definição do design da peça, são feitos os croquis, os desenhos que têm um esboço do molde da peça, seja ela blusa, calça, camisa, etc. As especificações iniciais do produto são ponto fundamental para o controle de qualidade.

Modelagem

A modelagem da roupa é definida com base nos croquis, e que vai definir todos os detalhes que vão do tecido a acabamentos, como bolsos, botões e bordados.

Corte

Para o corte dos tecidos há toda uma preparação, que envolve um aparato tecnológico como um sistema que desenha os moldes, com as formas e especificações determinadas para vestuário, depois faz a impressão das peças moldes para o corte, e o corte do tecido propriamente dito.

Costura

Na costura temos finalmente a costura das peças que estavam como num quebra cabeças e realizando também os acabamentos, bordados, overloques e demais detalhes que compõem a peça final.

Nessa etapa, devem ser consideradas todas as orientações quanto às técnicas de fabricação a serem usadas, assim como a identificação e correção de irregularidades tão logo ocorram.

Controle de qualidade

Todas as peças, após sua finalização de costura e acabamentos, passam pelo controle de qualidade.

A peça é conferida quanto às costuras, casas de botão, fios sobrando, encaixes perfeitos, zíperes em cor idêntica de cada parte que compõe a peça final.

Se você gostou do nosso post, entre em contato com gente, tire suas dúvidas ou deixe seus comentários.

Estamos aqui à sua disposição!

Continue lendo:

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Open chat
Powered by